17.9 C
Funchal
Quinta-feira, Abril 25, 2024

Marítimo repudia caso de racismo em jogo de jovens

Relacionadas

O caso aconteceu no passado domingo, num jogo de fromação entre o Câmara de Lobos e o Marítimo. A equipa verde-rubro queixa-se de comportamentos e atitudes racistas para com o jovem atleta de 15 anos de idade André Silva. De acordo com o Código Penal, quem pratique atos de violência contra pessoa ou grupo de pessoas devido, entre outros, à sua raça, cor, origem étnica ou nacionalidade pode ser condenado a pena de prisão de seis meses a cinco anos. O mesmo é aplicável a quem difamar, injuriar, ameaçar ou incitar à violência e ao ódio. Se os atos decorrerem durante espetáculos desportivos, como o futebol, pode ser instaurada uma contraordenação, punida com coima entre 1750 euros e 50 mil euros. E também pode ser ordenada a proibição do acesso a recintos desportivos por um período de até três anos, conforme a gravidade da situação.

«Ontem, num jogo de Juvenis, o nosso atleta André Silva foi vítima de comportamentos abjectos que o Club Sport Marítimo denuncia e repudia. Comportamentos e atitudes racistas são totalmente inaceitáveis, independentemente do contexto. O Club Sport Marítimo tem a certeza de que episódios semelhantes não reflectem o nobre espírito da instituição para a qual trabalha o cidadão que injuriou e tentou humilhar o André. No entanto, esperamos consequências exemplares para que o “nunca mais” não seja, somente, refrão que acompanha desgraças que pontuam o calendário da Humanidade.

Ao André e à sua Família, toda a nossa solidariedade, protecção e apoio«, escreveu o clube verde-rubro em comunicado.

- Pub -

Últimas