22.5 C
Funchal
Segunda-feira, Maio 27, 2024

Tiago Margarido: “Merecemos muito atingir este objetivo”

Relacionadas

O Nacional subiu à I Liga de futebol, após vitória por 3-2 em Tondela, num jogo em que “o empate seria justo”, segundo o treinador, mas a vitória é merecida pelas 33 jornadas da II Liga.

“Sinceramente, penso que o empate era o mais ajustado no jogo, pelo que se passou nos 90 minutos, mas considero uma vitória justa naquilo que foi a generalidade da época. Foi o culminar de uma época em que merecemos muito atingir este objetivo”, admitiu Tiago Margarido.

Aos jornalistas, o treinador, que levou um banho dos seus atletas na sala de imprensa, admitiu que o Tondela foi uma equipa “muito digna, muito brava e vendeu muito cara” a vitória ao Nacional, que permitiu a subida à I Liga.

“O nosso objetivo inicial era a manutenção e nós conseguimos tornar um sonho em realidade, algo que parecia impossível ao início e que hoje, aos 90+5 minutos, conseguimos tornar real. Penso que é uma história digna dos livros”, afirmou.

O treinador que disse que, no início, “não acreditava que seria possível estar hoje a celebrar uma subida”, dedicou o feito à direção do Nacional, “porque sempre que caiu, levantou-se e hoje voltou a levantar-se” e aos adeptos, atletas e familiares.
Tu navegador no soporta el vídeo de HTML5

O presidente do clube, Rui Alves, admitiu que “é uma boa prenda dos atletas”, na semana em que lhe disseram ser “o líder mais antigo nas competições profissionais”, depois da saída de Jorge Pinto da Costa do FC Porto.

“Dizem que o futebol é o ópio do povo e, se assim é, hoje a Madeira está drogada”, reagiu Rui Alves aos jornalistas, junto do autocarro que levaria a equipa para o aeroporto, para regressar à ilha da Madeira.

O treinador do Tondela, Sérgio Gaminha, na sala de imprensa, assumiu estar “chocado” pela forma como a sua equipa perdeu o jogo” e acrescentou que sair desta 33.ª jornada com zero pontos “foi inacreditável”.

“Conseguimos anular todos os pontos fortes do Nacional e nós, sempre que tivemos uma falha fomos penalizados”, reagiu.

Os adeptos do Nacional fizeram a festa no Estádio João Cardoso após o apito final, depois de Carlos Daniel ter dado a vitória ao Nacional no último minuto de compensação, assistindo à saída do relvado de vários jogadores de joelhos.

“O orgulho da Madeira somos nós”, gritaram os mais de 300 adeptos do Nacional que assistiram ao desafio em casa do Tondela, sendo que alguns conseguiram abraçar os seus ídolos, tendo em conta que houve atletas a saltar o gradeamento.

O jogo de hoje, na cidade de Tondela, contou com um reforço do efetivo policial, por parte da GNR, e também da equipa de segurança, que perante a possibilidade da festa reforçou o número de elementos no Estádio João Cardoso.

- Pub -

Últimas