25.4 C
Funchal
Terça-feira, Junho 25, 2024

Ronaldo ‘bisa’ na vitória do Al Nassr e bate recorde de golos da Liga saudita

Relacionadas

O anterior registo pertencia ao avançado marroquino Abderazzak Hamdallah, que tinha marcado 34 golos no campeonato saudita na época 2018/19, quando era jogador do Al Nassr, mas o seu recorde caiu hoje aos pés de Cristiano Ronaldo.

O avançado madeirense teve dois golos anulados antes de inaugurar o marcador aos 45+3 minutos, vantagem que ampliaria, já com o seu compatriota Otávio em campo, aos 69, para sair cinco minutos depois, consumado que estava o recorde que procurava.

Foi já no ‘banco’ que o capitão da seleção lusa viu o Al Nassr aumentar a vantagem para 3-0, com um penálti convertido por Abdulrahman Ghareeb, mas o Al Ittihad, apesar de reduzido a 10 unidades por expulsão de Suwailem Al Menhali, reduziu a diferença por Al Shamrani, aos 89, e Fabinho, aos 90+2, antes de Meshari Al Nemer estabelecer o 4-2 final, aos 90+5.

Cristiano Ronaldo foi o melhor marcador do campeonato com 35 golos, seguido do sérvio Aleksandar Mitrovic, do Al Hilal, com 28, e de um duo formado pelo zambiano Fashion Sakala e pelo marroquino Abderrazak Hamdallah, do Al Ittihad, com 19.

Entretanto, o Al Hilal, de Jorge Jesus, novo campeão, venceu hoje em casa do Al Wehda, por 2-1, e manteve a invencibilidade na competição, com o fantástico registo de 31 vitórias, três empates e nenhuma derrota.

O técnico português fez várias mexidas na equipa, mas nem isso evitou que voltasse a somar mais uma vitória, com golos de Mohamed Kanno, aos 19 minutos, e do internacional sérvio Aleksandar Mitrovic – que começou o jogo no ‘banco’ -, aos 90+2, a repor a vantagem para a sua equipa, que tinha sofrido o empate aos 77, por Yahya Naji.

Já o Al Khaleej, treinado pelo português Pedro Emanuel, que já tinha garantido a manutenção, não evitou a derrota por 2-1 em casa frente ao Al Riyhad, que precisava de vencer para assegurar a permanência, apesar de contar com um trio luso no ‘onze’ inicial, constituído por Pedro Rebocho, Fábio Martins e Ivo Rodrigues.

Finalmente, o Al Shabab, treinado pelo português Vítor Pereira, conseguiu, após três derrotas consecutivas, alcançar um triunfo frente ao Al Fateh, por 3-2, apesar de jogar a segunda parte em inferioridade numérica, terminando na oitava posição da classificação.

O Al Hilal terminou o campeonato com 96 pontos, mais 14 do que o Al Nassr, e mais 31 do que o terceiro classificado, o Ah Ahli.

- Pub -

Últimas