Witi: “Temos que fazer com que Portugal se vergue perante a nossa alma”

Foto: DR

O avançado moçambicano do Nacional publicou na sua página oficial do facebook uma mensagem emocionante na qual promete dar tudo para ajudar o clube a se “reerguer”.

O Nacional apresenta hoje oficialmente o seu plantel pelas 19:30, no Estádio da Madeira. Eis o texto da mensaggem de Witi:

“Hoje é o primeiro dia do resto das nossas vidas. Ao longo de todos estes anos, sempre me disseram que no futebol, tal como na vida, triunfam os audazes, aqueles que acreditam e trabalham para atingir os seus objetivos.

Para se triunfar é preciso coragem, humildade, esforço, sacrifício e coração. Por isso é que o futebol é mais do que um desporto, é uma escola da vida. Aprendemos a valorizar todas as coisas, como a vontade de nos superarmos a nós mesmos e estar sempre ao lado dos “nossos”.

Mais do que nos chatearmos e lamentarmos a bola no ferro, o remate mal executado ou a guerra perdida, chegou a hora de erguer as armas e dar tudo pelas cores que nos distinguem, que nos tornam únicos.

No final da época, pensei em tudo isto e nunca sequer coloquei a hipótese de sair do clube que me acolheu como um menino, no seu momento mais difícil. Ao olhar para esta foto, relembrei todas as lutas que travei para chegar até aqui, todo o carinho e apoio que me deram e a forma como acreditaram num jogador como eu. Sem me conhecerem, vocês foram os primeiros a abrir as portas das vossas casas, a disponibilizar tudo o que fosse preciso. Então, chegou a hora de eu retribuir.

Eu acredito que o símbolo está junto ao coração por alguma razão e, a partir de hoje, vamos à luta com os que cá ficaram, com os que não abandonaram o barco, com os que ainda vão chegar e com todos os Nacionalistas que irão encher o Estádio da Madeira semana após semana.

Temos a missão de nos bater taco a taco com qualquer adversário e, mais do que vencer, acabar cada jogo com a cabeça erguida, com muito orgulho e dignidade.

Temos que fazer com que Portugal se vergue perante a nossa alma, força e vontade de vencer. Chegou o momento do Clube Desportivo Nacional se reerguer.

Juntos tornaremos a missão muito mais fácil porque “não há gente como a gente”.

Deixe um comentário