Taça de Portugal: João Henriques alimenta o sonho do Marítimo chegar ao Jamor

Foto: JOANA SOUSA

“A Taça de Portugal é uma prova especial, onde qualquer equipa pode vencer. Todas as equipas têm o sonho de chegar ao Jamor. Essa é também a nossa ambição”, afirmou o técnico João Henriques na antecâmara da partida de domingo no terreno do Mafra.

Na conferência de imprensa de antevisão ao desafio da 3.ª Eliminatória da Taça de Portugal, o técnico verde-rubro salientou que o primeiro ponto conquistado na I Liga, no passado domingo na casa do Boavista, foi o “primeiro passo de uma caminhada longa” e que o empate (1-1) serviu para “desbloquear o estigma” de uma equipa que até então apenas somava derrotas.

“Estamos a ir atrás da perfeição, conscientes que dia a dia, semana a semana, vamos estar mais confiantes”, declarou.

Sobre o encontro com o Mafra, o técnico considerou que é um jogo em que “quer muito ganhar” e que o plantel está consciente que vai encontrar uma equipa com bons intervenientes, realçando ainda que todos os clubes da II Liga têm grande ambição.

Entre os adversários das equipas que militam na I Liga, João Henriques é da opinião que os mafrenses são um dos três oponentes mais difíceis, salientando o crescimento do clube nos anos recentes e em específico a boa prestação na Taça de Portugal na pretérita temporada.

Já sobre a condição física dos atletas do Marítimo, o timoneiro verde-rubro vincou que os níveis já estão mais perto daquilo que a equipa técnica pretende e que “as coisas treinadas já estão a começar a funcionar”. João Henriques revelou ainda que em Mafra vai fazer alinhar aquele que considera ser o melhor onze neste momento.

Para a partida de domingo, com início às 15h00, é esperado um apoio significativo de adeptos maritimistas no Municipal de Mafra. O treinador ribatejano tem a certeza que serão o 12.º jogador, à imagem do que aconteceu na partida no Estádio do Bessa, onde “houve um apoio extraordinário, com os adeptos do Marítimo a sobreporem-se em muitos momentos do jogo aos do Boavista”.

João Henriques apelou ainda à união, dizendo que nos próximos jogos, em casa e fora, conta com todos aqueles que gostam do Marítimo para “ultrapassar rapidamente este momento”

Deixe um comentário