Rui Alves lamenta indiferença de “alguns jogadores” mas assume responsabilidades pela despromoção do Nacional

Foto: DR

O presidente do Nacional, Rui Alves, assumiu a responsabilidade pela despromoção da equipa principal de futebol à II Liga mas não poupou “alguns jogadores” pelo desfecho que foi consumando na noite de sexta-feira, logo após o apito final do jogo que terminou com a vitória do Moreirense diante do Sp. Braga, por 2-1.

“Foi uma época em que tudo correu mal”, começou por dizer Rui Alves, embora tenha ressalvado que “depois de tudo o que se passou, houve oportunidades sem a resposta adequada”. Contudo, “para alguns jogadores pouca diferença fará”, afirmou, em declarações à SportTv, o líder alvi-negro pouco depois da chegada ao aeroporto Sá Carneiro,

Rui Alves indicou depois algumas das razões que considera terem contribuído para a descida ao escalão secundário do futebol português. “Primeiro falhou a construção do plantel”, disse, chamando a atenção para “os jogadores que tivemos à disposição e a resposta que deram”.

Depois, observou que a sua direção errou ao quebrar o “princípio de não alterar a liderança técnica”, numa decisão que sublinhou ser da sua responsabilidade.

“As coisas vão-se passando e a parte emocional contribui. Mas olhando para aquilo que era o ADN do Nacional, preferia ter descido com o treinador que começou a época”, afirmou, em jeito de “mea culpa”.

Deixe um comentário