Rali Vinho Madeira agendado pela FIA de 5 a 7 de agosto

Foto: Carlos da Silva

Segundo a organização, a cargo do Sports Madeira, a edição de 2021 do Rali Vinho Madeira mantém o mesmo número de provas especiais de classificação utilizadas ao ano passado, no total foram 16.

A prova começou com a classificativa do Campo de Golfe depois Palheiro Ferreiro.

Após reabastecimento as equipas seguiram em direção ao norte da ilha para cumprir as provas especiais de classificação da Boaventura e de Santana.

Classificativas que as equipas voltaram a percorrer na segunda metade do dia.

No último dia de prova fizeram parte do rali as especiais de Camara de Lobos, Ponta do Sol, Ponta do Pargo e Rosário, provas especiais de classificação feitas por duas vezes.

Contatado pela RTP, Paulo Fontes confirmou a intenção de manter o mesmo traçado, sem a Super Especial na Avenida do Mar, sem a sessão de autógrafos e o shakedown, até pelos tempos que vivemos devido à Covid-19.

O presidente da comissão organizadora do rali, admite poder encurtar alguma especial ou alterar, se as estradas estiverem em obras na altura ou em mau estado.

A FIA deixou indicações à organização para manter um rali curto em termos de quilómetros e as equipas do campeonato nacional manifestaram o desejo de manter as classificativas já que tem conhecimento das especiais feitas no passado.

Resta esperar pelo evoluir da pandemia e que em agosto seja possível realizar a prova, não sendo forçada a mudar de data, até porque não haverá muito espaço no calendário pois algumas provas internacionais este ano já conheceram adiamentos.

Os clubes madeirenses vão reunir em breve para acertar o número de provas e as datas do calendário do campeonato da Madeira de ralis de 2021.

Deixe um comentário