Dérbi: Albuquerque desvaloriza criticas e diz que o Marítimo “tem de dar o exemplo”

Foto: DR

O presidente do Governo Regional não compreende as críticas do Marítimo pela decisão do Executivo de não permitir público no jogo de amanhã diante do Nacional.

Instado pelos jornalistas a comentar a notícia de que o Marítimo mostrou estar surpreendido com a decisão de não permitir a presença de adeptos no jogo de amanhã, exigindo até do Executivo um pedido de desculpas aos sócios, Miguel Albuquerque recusa que haja algum motivo para pedir perdão e lembra todos os apoios cedidos aos verde-rubros até à data.

“O Marítimo é uma instituição centenária com responsabilidades” e “tem de dar o exemplo”, sendo esta uma “questão de razoabilidade e de bom senso”, afirmou Miguel Albuquerque, à margem de uma visita efetuada esta manhã ao novo polidesportivo da escola Francisco Franco, uma obra agora concluída no valor de 244 mil euros.

Na ocasião, respondeu também a quem critica as novas medidas anunciadas ontem referentes ao desporto, assegurando que não tem qualquer problema em tomar decisões difíceis, quando o objetivo é colocar a saúde dos madeirenses em primeiro lugar. “A evolução pandémica está de tal ordem que é quase suicidário as nossas equipas se deslocarem para a prática de desportos de contacto ou coletivos. É muito arriscado e isso traz consequências para a segurança dos nossos cidadãos”, afirmou.

Deixe um comentário