Covid-19: Horário e intensidade dos treinos monitorizados pelo ‘staff’ do Marítimo

Foto: Joana Sousa

O horário e a intensidade dos treinos, com foco na vertente física, dos jogadores do Marítimo nas suas casas são os principais pontos examinados pela equipa técnica do clube, da I Liga portuguesa de futebol.

A revelação foi feita hoje pelo preparador físico do plantel principal, Ricardo Henriques, no programa do Marítimo ‘Dentro de Portas’, em que disse que o ‘staff’, liderado por José Gomes, tem procurado dar “continuidade” ao trabalho que estava a ser realizado antes da suspensão da atividade desportiva pela pandemia da covid-19.

“Todos os dias, os atletas têm um plano de trabalho diferente, com objetivos diferentes, sendo adaptado a cada um deles. O nosso foco é a vertente física. Um ponto muito importante para nós são as rotinas diárias, como, por exemplo, o horário dos treinos. Outro ponto fundamental é a intensidade com que esses treinos são realizados”, salientou.

O acompanhamento é “diário” e observado pela equipa técnica a partir de “treinos ‘online’”, de maneira a que todos possam estar “próximos” e que tudo seja visto “ao pormenor”, com “comunicação” também sobre outros aspetos importantes dos jogadores, através da rede social ‘Whatsapp’.

“Depois, temos o controlo do estado do atleta, das cargas de treino, do controlo do peso, alguns cuidados a ter com a alimentação e a vertente psicológica”, acrescentou.

Ricardo Henriques aproveitou ainda para deixar uma nota à população em geral num momento de quarentena, prevenindo a propagação do coronavírus: “Sigam as indicações dos responsáveis da saúde e fiquem em casa. Juntos, vamos vencer.”

Até à suspensão da I Liga, o Marítimo ocupava a 15.ª posição com 24 pontos, em 24 jornadas realizadas.

A nível global, a pandemia de covid-19 já provocou quase 127 mil mortos e infetou mais de dois milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 428 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 599 das 18.091 pessoas registadas como infetadas.

Deixe um comentário