Carlos Pereira sonha com a final do Jamor

Foto: DR

O Marítimo inicia sábado a participação na Taça de Portugal frente ao Torcatense, do Campeonato de Portugal. Depois de duas presenças na final, em 1994/95 e 2000/2001, os madeirenses querem voltar ao Jamor.

O presidente Carlos Pereira dá voz à ambição. «Claro que é um objetivo chegar à final. Contudo, esta competição tem de ser encarada etapa a etapa. O Marítimo tem os seus pergaminhos e está determinado a seguir em frente. Por outro lado, é necessário também ser feliz no sorteio para poder chegar ao fim que todas as equipas ambicionam e o Marítimo, naturalmente, não foge à regra.»

Carlos Pereira alerta para a necessidade de a equipa encarar com toda a seriedade o adversário de sábado, mesmo que este seja de um escalão inferior. Afinal, as surpresas na Taça de Portugal são uma constante.

«Nós já temos algumas experiências negativas… O facilitismo de um lado é a força do outro. A equipa técnica e os jogadores têm de encarar este jogo como se de um Benfica, um FC Porto ou Sporting se tratasse. Muitas das surpresas surgem quando as equipas de maior dimensão desvalorizam as ditas amadoras», lembra o presidente, que ontem formalizou a recandidatura às eleições de dia 24. É candidato único.

Deixe um comentário