Aristeguieta apela à paz na Venezuela após morte de amigo

Foto: ASPress/HELDER SANTOS

Fernando Aristeguieta, avançado do Nacional, utilizou a sua página de Instagram para denunciar o regime da Venezuela, de onde é natural, na sequência da morte de um amigo – atingido por uma bala perdida – durante protestos contra o governo local, em Caracas.

«Antes pedíamos para acabarem com a repressão, para deixarem os venezuelanos protestar em paz. Mas isto já não é reprimir, é um genocídio. Mataram o Miguel [seu amigo], amanhã matam outro e para o mês que vem matam-me a mim. A Venezuela não merece isto. Basta», comentou o jogador num vídeo a preto e branco no qual segura uma bandeira do país.

Deixe um comentário