Arbitragem do jogo Madeira Andebol x Porto “revolta” o treinador Paulo Fidalgo

Foto: DR

Foi num comunicado de cinco pontos que o treinador do Madeira Andebol fez saber o que lhe “vai na alma” após o jogo da passada quarta-feira com o Porto que a equipa madeirense perdeu por 28-29.

Começou por dizer que:“manifesta o regozijo e grande satisfação pelo Andebol da Madeira. Está Vivo, de boa saúde e recomenda-se! Os atletas do Madeira SAD lutaram como uns verdadeiros guerreiros das guerras medievais e é um orgulho imenso ter recebido, uma vez mais, mensagens de todo o Mundo, a elogiar o Andebol da Madeira.”
Paulo Fidalgo saudou a equipa portista:“grande equipa, grande estrutura que lutou até final para vencer e conseguiu com mérito.”
Palavras de incentivo deixou aos atletas do Madeira Andebol:“elogiei os meus atletas, motivando ainda mais os praticantes e o publico, gesticulando para dentro do campo, a referir que tinham “dado a volta ao jogo”, e dado a sinalética correspondente para “ganharem mais uma bola”.
Na sequencia das decisões da arbitragem o treinador fez saber que:“entregou aos órgãos máximos do Andebol Português, Federação, Associação e Conselho de Arbitragem um conjunto de dados de análise de vídeo, e por essa matéria ser de importância sigilosa, não pretendo falar sobre ela porque acreditamos nas entidades competentes.”
Por fim garantiu que vai continuar a lutar pelo andebol: “ Para terminar deixo apenas uma referência: a liberdade de opinião é um direito que assiste a todos, dentro da liberdade de todos. A “perseguição” é um ato condenável e irei estar atento, quer no que a mim diz respeito ou à equipa do Madeira SAD. Irei e procurarei sempre informar as Entidades Competentes do Andebol, nas quais confio plenamente, sobre alguma situação anómala que se verifique com algum agente desportivo do Madeira SAD.”

Resta acrescentar que a dupla de árbitros no jogo em causa foi a dupla internacional Duarte Santos / Ricardo Fonseca.

Deixe um comentário