“Basta ver como o FC Porto festejou os golos”, Cláudio Braga

Foto: DR

Vencido, mas não convencido, foi desta forma que o técnico do Marítimo de apresentou no final da partida, em que a sua equipa perdeu com o FC Porto, por 2-0

Cláudio Braga considerou que “foi um jogo que preparámos bem, desta vez de uma forma mais defensiva para parar a criatividade do FC Porto, designadamente nos corredores. Estávamos focados nas saídas para o ataque com esperança de que o Joel, segurando a bola, ajudasse a surpreender o FC Porto. Nem tudo esteva mal, mas os detalhes fazem a diferença. O FC Porto teve dois momentos de felicidade. Perdemos o jogo, mas o mais justo seria o empate”

No entender do treinador do Marítimo, “o empate seria justo”. E argumentou: “Basta ver como o FC Porto festejou os golos, estavam a sentir dificuldades. Os jogadores responderam com aquilo que lhes foi pedido, mas é verdade que podíamos ter criado mais perigo na transição para o ataque. O nosso guarda-redes não teve de fazer muitas defesas. Parabéns ao adversário, mas o empate era mais justo”

Conceição destaque dificuldades

Pelo FC Porto, o técnico Sérgio Conceição relevou que “tinha dito na antevisão que muitas vezes observamos o adversário e temos uma ideia daquilo que é a equipa, uma ou outra mudança que costumam fazer. Tentaram surpreender e contrariar aquilo que é o poderio do FC Porto. Cada um está no direito de montar a estratégia que acha adequada. Cabe-nos tentar encontrar espaço. Sabíamos que ia surgir esse espaço. Com a nossa qualidade, com os jogadores a terem que, individualmente, chegar ao golo. Foi o Otávio que o conseguiu, mas foi o Otávio depois de uma jogada fantástica. Podíamos ter feito mais golos no segundo tempo, na primeira parte foi mais difícil e estivemos algo previsíveis. Se houvesse mais um ou outro golo não era espanto nenhum”.

E sobre a liderança isolada da prova, ainda que à condição, exaltou que “focamo-nos em nós, naquilo que temos pela frente, na nossa tarefa diária, seja em treino ou em jogo. Nós é que somos importantes. Para aquilo que é os candidatos ao título perderem pontos, mas isso não tem que interferir em nada na nossa ambição e forma de jogar”.

DEIXE UMA RESPOSTA